Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sábado, 27 de maio de 2017

REBOCADOR "MONTALVO" E BARCAÇA "SACYR UNO" NA PRAIA DA VITÓRIA



© Copyright texto e fotos: Cte Rui Carvalho, Terceira.
Momento da aproximação ao cais -10 do porto da Praia da Vitória do rebocador "MONTALVO" formando trem com a barcaça "SACYR UNO". Esta barcaça irá participar na construção de dois caixotões destinados ao alargamento da plataforma do Porto da Casa na ilha do Corvo.

Nome: MONTALVO.
Tipo: Rebocador.
IMO: 7508037.
Indicativo: CSDK.
MMSI: 263610000.
Bandeira: Portugal.
Porto de Registo: Setúbal.
Donos e Operadores: Rebonave- Setúbal, Portugal.
Ano de Construção: 1976.
Estaleiro: Sing Koon Seng Pte. Ltd.- Singapura- Casco#SKS280.
Comprimento Fora a Fora: 37,42 metros.
Boca: 10,00 metros.
Calado: 4,42 metros.
Arqueação Bruta: 469,00 toneladas.
Arqueação Líquida: 140,00 toneladas.
Tracção Fixa: 49,00 toneladas.
Potência de Máquinas: 3,090 kW (4,202 hp), 900,00 rpm. 2 hélices FP.
Velocidade Máxima: 12,00 nós.
Nomes Anteriores: Mammoth Tiger (1976-01/1993), Miclyn Moon (01/1993-03/1996).

Nome: SACYR UNO.
Tipo: Batelão sem Propulsão.
Donos: Sacyr Vallehermoso, S.A.- Madrid, Espanha.
Ano de Construção: 2005.
Estaleiro: Metalships & Docks- Vigo, Espanha.
Comprimento: 56,00 metros.
Boca: 36,00 metros.
Calado Máximo: 13,90 metros.
Deslocamento: 1,260 toneladas.
Comprimento das colunas: 6,00 metros.
Largura das colunas: 3,00 metros.
Profundidade das colunas: 15,90 metros.


sexta-feira, 19 de maio de 2017

Estreia do HSC "Master Jet", no porto da Graciosa








© Copyright fotos: MM Bettencourt.
Registo da estreia hoje no porto da Graciosa do HSC "Master Jet". Não sendo o primeiro fast ferry que opera ao serviço da Atlânticoline, é contudo, o primeiro do tipo catamaran, e por curiosidade o 3º navio que opera nos Açores que já pertenceu à frota da Steam Packet Company (Lady of Mann; Viking; Snaefell) .
Nome: Master Jet
IMO: 8900012
Ind. Chamada: 5BKD3
Bandeira: Chipre
Porto de registo: Limassol
T.A.B. 3003 Tons
T.A.L. 901 tons
D.W.T 660 tons
Estaleiro : Incat Tasmania Pty Ltd
Ano: 1991
Comprimento: 74,0 m
Boca: 26,0 m
Calado: 2,4 m
Máquinas:4 x Ruston 16R K270 (19840 hp)
Velocidade: 36  nós.
Passageiros: 700
Viaturas: 85
Snaefell (2011-2012) - Isle of Man Steam Packet Company
Snaefell (Master Jet) (2011) - Seajets
Snaefell (2007-2011) - Isle of Man Steam Packet Company
Sea Express 1 (2006-2007) - Isle of Man Steam Packet Company
Sea Express 1 (2006) 
Sea Express 1 (2006) - Isle of Man Steam Packet Company
Sea Express 1 (2005-2006) 
Sea Express 1 (2005) - Irish Sea Express
SeaCat Isle of Man (1998-2005) - Isle of Man Steam Packet Company
SeaCat Isle of Man (1997-1998) - Hoverspeed
SeaCat Isle of Man (1997) - Isle of Man Steam Packet Company
SeaCat Norge (1996-1997) - Hoverspeed
SeaCat Norge (1996) - ColorSeaCat
SeaCat Isle of Man (1994-1996) - Isle of Man Steam Packet Company
SeaCat Boulogne (1993-1994) - Hoverspeed
Sardegna Express (1992-1993) - Sardinia Express
Hoverspeed France (1991-1992) - Hoverspeed





Estreia do HSC "Master Jet", no porto de São Roque







© Copyright fotos: Rui Miranda, Pico.
Registo fotográfico da autoria do amigo, Rui Miranda, referente à estreia hoje do HSC "Master Jet", no porto de São Roque, ilha do Pico. 

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Estreia do HSC "Master Jet", no porto da Praia da Vitória









© Copyright fotos: Mário Silva; Cte Rui CArvalho, Terceira
Teve inicio hoje a operação ferry da Atlânticoline, com o estreante "Master Jet" a efectuar a primeira viagem entre Ponta Delgada e Praia da Vitória e posterior ligação à Horta. Este ano a empresa publica utiliza dois HSC, ao contrário de anos anteriores em que um navio era do tipo convencional e outro HSC. As imagens são referentes à sua estreia no porto da Praia da Vitória
Nome: Master Jet
IMO: 8900012
Ind. Chamada: 5BKD3
Bandeira: Chipre
Porto de registo: Limassol
T.A.B. 3003 Tons
T.A.L. 901 tons
D.W.T 660 tons
Estaleiro : Incat Tasmania Pty Ltd
Ano: 1991
Comprimento: 74,0 m
Boca: 26,0 m
Calado: 2,4 m
Máquinas:4 x Ruston 16R K270 (19840 hp)
Velocidade: 36  nós.
Passageiros: 700
Viaturas: 85
Snaefell (2011-2012) - Isle of Man Steam Packet Company
Snaefell (Master Jet) (2011) - Seajets
Snaefell (2007-2011) - Isle of Man Steam Packet Company
Sea Express 1 (2006-2007) - Isle of Man Steam Packet Company
Sea Express 1 (2006) 
Sea Express 1 (2006) - Isle of Man Steam Packet Company
Sea Express 1 (2005-2006) 
Sea Express 1 (2005) - Irish Sea Express
SeaCat Isle of Man (1998-2005) - Isle of Man Steam Packet Company
SeaCat Isle of Man (1997-1998) - Hoverspeed
SeaCat Isle of Man (1997) - Isle of Man Steam Packet Company
SeaCat Norge (1996-1997) - Hoverspeed
SeaCat Norge (1996) - ColorSeaCat
SeaCat Isle of Man (1994-1996) - Isle of Man Steam Packet Company
SeaCat Boulogne (1993-1994) - Hoverspeed
Sardegna Express (1992-1993) - Sardinia Express
Hoverspeed France (1991-1992) - Hoverspeed


segunda-feira, 15 de maio de 2017

Visita aos portos de, Velas, Calheta, São Roque e Madalena

Porto das Velas, São Jorge




© Copyright texto: Mário Lima, Departamento de Gestão Ambiental, Higiene e Segurança no Trabalho.
Fotos relativas à visita feita no dia 10 de maio aos portos da Calheta, das Velas e marina, na ilha de São Jorge e dia seguinte no Porto de São Roque e Gare Marítima da Madalena, Ilha do Pico.
No porto das Velas está a decorrer a empreitada de prolongamento do cais comercial e respetivo molhe de proteção, em mais 150 metros, inclui a construção de uma nova gare de passageiros, adjacente à rampa Ro-Ro para navios ferry e o reordenamento dos espaços envolventes, bem como a edificação de um armazém destinado a oficinas e garagem dos equipamentos de movimentação das mercadorias e a instalação de redes técnicas (água, energia elétrica, combate a incêndios e combustíveis), no prolongamento do cais, a par da reabilitação/beneficiação das redes já existentes.

Um agradecimento especial pela atenção dispensada por todos os colegas de cada Ilha e instalação.
                                          Porto da Calheta, São Jorge.

Porto de São Roque, Pico

Porto da Madalena, Pico


Vasco Cordeiro anuncia concurso público internacional para o Porto da Praia da Vitória


© Copyright texto: GACS
Copyright fotos: 1ª MM Bettencourt; 2ª João Mendonça; 3ª GACS.
O Presidente do Governo dos Açores anunciou hoje o lançamento do concurso público internacional para a concessão da exploração e da operação do Porto Comercial da Praia da Vitória, uma medida destinada a atrair investimento externo para a ilha Terceira.

“Estamos a dar passos muito concretos no sentido de resolver aquilo que falta resolver relativamente aos efeitos da decisão da Força Aérea norte-americana de redimensionar a sua presença na ilha Terceira”, afirmou Vasco Cordeiro, após ter recebido os Deputados do PS na Assembleia da República eleitos pelos Açores, Carlos César, Lara Martinho e João Castro.

Vasco Cordeiro salientou que um desses passos – que foi referido na reunião da Comissão Bilateral Permanente que decorreu na passada quinta-feira, em Washington – é o facto de o Governo dos Açores se preparar para lançar um concurso público internacional de concessão da exploração e da operação no Porto Comercial da Praia da Vitória.

“Esta é uma matéria que se enquadra na importância do investimento externo nesta componente de quem quer que seja que veja neste concurso uma oportunidade de rentabilizar os seus legítimos interesses e de, simultaneamente, contribuir para a criação de riqueza e de emprego nos Açores, nomeadamente na ilha Terceira”, destacou o Presidente do Governo.

Vasco Cordeiro recordou ainda que, quer no âmbito do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT), quer no âmbito da Declaração Conjunta que foi assinada por ocasião da visita do Primeiro-Ministro aos Açores, há passos que competem ao Governo dos Açores, que os tem concretizado na prática.

Nas declarações que prestou no final da audiência, que decorreu em Ponta Delgada, o Presidente do Governo destacou a oportunidade deste encontro, que permitiu analisar detalhadamente um conjunto de matérias, mas também aprofundar o conhecimento sobre as posições e os fundamentos do Governo sobre várias questões de interesse para a Região.

“Isso é algo que não deixa de, nesta legislatura, marcar a diferença pela positiva em relação a outras posturas que temos presenciado”, afirmou Vasco Cordeiro.

REGRESSO DO VELEIRO "STAD AMSTERDAM" À ILHA TERCEIRA

©Copyright texto e fotos: Cte Rui Carvalho, Terceira.
Não nos lembramos da data exacta da última escala do fantástico "STAD AMSTERDAM" na Ilha Terceira, mas a placa comemorativa lá está, presente na parede de honra desde dessa data. No entretanto cá está o registo de hoje, no porto da Praia da Vitória porque em Angra do Heroísmo o mar está furioso.


Nome: STAD AMSTERDAM.
Tipo: Passageiros/Escola.
IMO: 9185554.
Indicativo: PECA.
MMSI: 246494000.
Bandeira: Holanda.
Porto de Registo: Amesterdão.
Número Oficial: 34264.
Donos e Operadores: Stad Amsterdam BV- Diemen, Holanda.
Classe: Lloyd's Register.
Ano de Construção: 2000.
Estaleiro: Damen Oranjewerf Amsterdam- Amesterdão, Holanda. Casco#6900.
Comprimento Fora a Fora: 76,00 metros.
Boca Máxima: 10,59 metros.
Calado: 4,20 metros.
Arqueação Bruta: 723,00 toneladas.
Porte Bruto: 110,00 toneladas.
Número de Cabines: 14. Número de Passageiros: 120 em cruzeiros costeiros e 58 em cruzeiros internacionais. Número de Tripulantes: 32.
Potência de Máquina: 746,00 kw (1,014 hp), 1,800 rpm. 1 hélice CP, 396,00 rpm.
Velocidade de Serviço: 16,50 nós (Velas) e 11,00 nós (Máquina).
Potência de Máquinas Auxiliares: 445,00 kW.
Potência de Geradores Auxiliares: 320,00 kW.
Potência de Thruster: 300,00 kW (408,00 bhp).
Área Vélica: 2,200 m2. 29 velas.