Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sábado, 22 de janeiro de 2011

Conclusões do acidente do "S. Gabriel", e o seu desmantelamento

Passei algumas horas da minha vida de operador de equipamento portuário, trabalhando na descarga/carga, do "S. Gabriel", não sei explicar bem porquê, mas tinha por este navio um sentimento especial, foi por isso com tristeza que soube do seu encalhe na ilha de S. Miguel a 23 Novembro de 2009. Obviamente também pensei que teria acontecido naquela madrugada, que origina-se o infeliz acidente, parte dessas perguntas ficaram respondidas ao ler um artigo publicado numa revista que não sei identificar, e segundo o qual os investigadores do acidente terão chegado à conclusão que a causa terá sido a fadiga e o excesso de trabalho que provocou o acidente ( Ler o artigo anexo), a ser esta a verdade que sejamos capazes de aprender com os erros, e corrigi-los se for caso disso.
Após esse acidente o navio foi resgatado das pedras pela americana Titan Salvage, que o conduziu até o seu porto de registo na Alemanha,  Leer, onde permaneceu vários meses, esperando uma decisão que infelizmente foi no sentido de vendê-lo para sucata à empresa dinamarquesa Smedegaarden, que se dedica ao desmantelamento de navios.
Assim termina a história de "meu" "S. Gabriel", o primeiro porta-contentores a atracar no novo caís, depois das obras de ampliação.
Copyright fotos : 1ª MM Bettencourt, Graciosa; 2ª Domingues Sub, S. Miguel; 3ª Publicação desconhecida.

6 comentários:

antonio sáez disse...

Triste historia de un barco vinculado a la navegacíón azoriana. Pensé que los daños no eran tan graves. Saludos

Manuel disse...

è verdade amigo Sáez, é o fim, não é daqueles posts que me dá mais prazer fazer, mas paciência.
Saludos,
manuel

Francisco Nunes disse...

O resultado da politica (não) maritima do nosso pais e da interpretação que o nosso pais na pessoa do IPTM dá aos regulamentos e afins da IMO.......
Pais de marinheiros!!!!!!!!!!1?????

Manuel disse...

Amigo Sáez, é verdade nemos um navio, e este era especial.
Saludos
Manuel

Amigo Francisco, lembras-te daquele anuncio publicitário que era assim " eles falam, falam mas não os vejos a fazer nada". Toda a gente sabe que existe muita coisa mal, mas ás vezes não convem fazer nada.
Quanto a este País, olha País já quase não somos, teem feito um Excelente trabalho a destrui-lo, quantos anos irás trabalhar para atingir a reforma? até os 65???, mas em contrapartida, os nossos politicos auto-reformam-se com oito anos de trabalho árduo na assembleia, há e esquecia-me de acrecentar trabalho Patriótico.
Que raio de País e justiça é esta, para onde vamos nós?
talvez quando este País bater no fundo então este Povo há de acordar, e perceber que se precisa de uma vassoura enorme. Uns fazem as asneiras e nós pagamos tá bem tá.
Abraço Francisco,
Manuel

Francisco Nunes disse...

as leis e as politiquices deste pais são feitas de forma a proteger quem nos des/governa, caso eles sejam descobertos, com os seus telhados de vidro....:s...
temos uma costa inteira por explorar.......nunca saberemos quem somos se nunca entendermos quem fomos....
um abraço amigo Manuel

Manuel disse...

Muito bem dito "nunca saberemos quem somo se nunca entendermos quem fomos", o problema é mesmo uma perda da identidade nacional.
Abraço amigo Francisco,
Manuel